Lápis de cor, bicicleta, bombom...

Sabe aquele novo vício que está rolando por aí entre as pessoas adultas e estressadas?


Pois então, hoje eu vim lhe contar que de novo este vício não tem nada e, também, que lápis de cor é viciante mesmo. Não se sinta culpado, caro amigo adulto estressado.


Em 2012, não me lembro bem o porquê, decidi que queria pintar. Imprimi uns desenhos buscados no Google, comprei lápis de cor e comecei a pintar.




Você com certeza já fez isso quando era criança na escola, nem que fosse obrigado você já fez isso. Eu já faço a um tempo, já tenho uma porção deles. O vício já foi maior um dia, confesso, mas ainda de vez em quando eu me arrisco. O problema é que quando começa é difícil parar.

O "causo" é que eu queria dizer para você que, se você não tiver 29,99 para comprar o livro, é só digital no Google "desenhos para colorir" que você vai achar quatrocentrilhões lá. Dá para imprimir em casa e brincar de ser criança. Eu não tenho o livro, mas garanto que isso é tranquilizante de fato.


Fora essas duas opções, nas bancas de revistas, você também acha aqueles livros de criança para colorir. Meus sobrinhos ganharam um almanaque da Mônica essa semana que, ó, tive que me segurar pra não furtar o livro das crianças. 

Essa foi a primeira "obra de arte".


E as outras.



 Sem contar que se você for mãe/pai (ou tia como eu), é uma ótima atividade para fazer com os pequenos. Mas aí já não é mais tão tranquilo assim. Mas é bom também, eu sempre tenho companhias.


Eaí, vamos colorir?


Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger