Tá faltando água

A tão falada crise da água está aí. E, será que a culpa é (só) do Geraldo?
foto: Mariana Pekin para revista Veja
Eu te respondo: não! A culpa é de todo mundo, inclusive dele.
É bem certo que a administração é péssima (e será pelos próximos quatro anos). Na cidade de São Paulo, estima-se que 25% da água seja desperdiçada diariamente somente no caminho até a sua casa, pelos encanamentos do castelo. Além da falta de chuva, há o aumento na população, e tudo aquilo que a gente já aprendeu na escola: poluição dos rios, impermeabilização dos solos...
Isso tudo é na conta do Geraldo, e o restante? O restante fica por conta do desperdício e da falta de chuva. Um estudo da organização Water Footprint diz que o brasileiro gasta 46,3% a mais de água por ano do que a média mundial. Minha mãe me disse que uma vizinha foi multada por lavar a calçada, eu achei pouco. Não tem água pra bebê e vai dar água pra calçada?!
foto: revista Superinteressante
Aí, você pensa “mas eu economizo água”. Será? Eu também achei que era "a economista hídrica", mas fiz um teste da revista Superinteressante e descobri que gasto muito mais, mesmo tentando economizar, do que a ONU diz que é o suficiente para as necessidades de consumo e higiene por um dia. E muito disso está na chamada “água virtual”. Sabia dessa, José?
Pois é, água virtual é aquela que gastamos sem saber/perceber. É a água usada para fabricar tudo aquilo que consumimos, por exemplo, durante o processo de fabricação de um sapato, muitos litros de água são utilizados. E não para por aí: para a fabricação de um quilo de carne são necessários 16 mil (!) litros de água. A cada copo de água que você toma, são precisos mais dois copos de água para lavar o copo sujo, e por aí vai.
Faça o teste (clique aqui), é muito interessante (sem trocadilhos com o nome da revista). E, mais que isso, tenha uma postura consciente e economize água. Não é mais pelas gerações futuras, é por nós.

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger